geral@vidasfelizes.com

Em que ficamos? Jesus aboliu a lei ou não? A lei de Deus ainda é para hoje, ou não precisamos mais de praticá-la? São dúvidas de alguns cristãos e também motivo de intensa discussão. 

Antes de exprimir o que creio sobre este assunto, preciso de lembrar que, é importante para os cristãos, crerem nestes 3 pontos fundamentais e que não podem ser negociados: primeiro ponto, todos os 66 livros da bíblia, apesar, de terem sido escritos por homens, foram divinamente inspirados (II Tim.3:16); em segundo lugar, Deus não é Deus de confusão (I Cor.14:33), e também não é homem para que minta (Numeros 23:19); em terceiro lugar, o que Deus falou e está registado nos 66 livros, foi para ontem, é para hoje e eternamente (Hebreus 13:8), isto é, Ele não muda.

Assim sendo, podemos partir com esta fé, de que: Os 66 livros, são a palavra de Deus inspirada, e que não existem contradições. Deus colocou a sua palavra acima de todo o seu nome. Não se pode negar a si mesmo. (Salmos 138:2).

Com respeito à lei de Deus, a lei é santa, é mandamento, é justa e boa, quem o diz, é o ap. Paulo na sua carta aos (Romanos 7:12).

Jesus Cristo veio cumprir a lei e ele mesmo disse, que a lei não pode ser anulada, "até que o céu e a terra passem"...(Mateus 5:17-19).

As supostas contradições, na minha opinião, surgem de erro de interpretação das escrituras. Uma delas vem em (Lucas 16:16) que diz: “A lei e os profetas duraram até João: desde então é anunciado o reino de Deus, e todo o homem emprega força para entrar nele”. Mas depois as pessoas não continuam a ler, logo a seguir diz: “E é mais fácil passar o céu e a terra do que cair um til da lei”. (Lucas 16:17).

Durante muitos anos ouvi sobre Cura Divina na igreja. Se me perguntarem se acredito em Curas, em milagres? Eu respondo que sim. O sobrenatural é real, aliás o mundo espiritual domina o natural, bem sei que muitos não acreditam, mas a verdade é que existe, e a bíblia fala dele. 

O que provavelmente as pessoas não saberão, é que o sobrenatural, também o encontramos do lado de Satanás. O apostolo Paulo faz menção disso várias vezes nas suas cartas, por exemplo na sua primeira carta aos Coríntios capitulo 12, Paulo fala para que não sejamos ignorantes acerca dos dons espirituais...aqui nesta referência podemos logo aprender, que qualquer dom que seja usado e que coloque Jesus de parte ou misturando com qualquer outro nome ou entidade não pode vir de Deus. 

Em Actos dos apóstolos no capitulo 8 lemos, como a cidade de Samaria foi impactada com o evangelho que Filipe pregava, mas há uma referência a um tal de Simão, que exercia arte mágica e as pessoas o consideravam aquela arte, como uma virtude de Deus.  Esse é problema, a maioria das pessoas, pensam que este tipo de pessoas “virtuosas”, que têm dons mediunos, vidência, bruxos, feiticeiros, que são dons vindos da parte de Deus, mas não são. Se lermos Actos 16, encontramos uma moça que adivinhava e que durante muito tempo anunciava que Paulo e os restantes discípulos eram homens de Deus, no entanto a certo dia, Paulo perturbado no seu espírito, voltou-se para ela e repreendeu o espírito e disse: “Em nome de Jesus Cristo, te mando que saias dela. E na mesma hora saiu”(Actos 16:18). O que saiu dela? Um espírito maligno...esta mulher adivinhava através do sobrenatural do diabo. 

Existe um livro que pertence a Deus, que segundo a bíblia, é onde Deus regista os nomes de todos os seres humanos. Este livro é conhecido por vários nomes: é mais conhecido pelo “livro da vida”, mas também por “o livro do cordeiro” ou “o meu livro, o teu livro ou o livro de Deus”.

Deus é o autor da vida. No livro de João no Capitulo 1, temos a percepção do inicio, da fundação do mundo, O Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus, tudo foi feito por ele...Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens...Ali estava a luz verdadeira, que alumia a todo o homem que vem ao mundo. (João 1:1-9). Ninguém nasce por acaso, mesmo até os que morrem como resultado de aborto, e os que morrem bem novos em tenra idade. Toda a vida que foi gerada, foi gerada por vontade de Deus. (João 1:13). Porquê? Porque Ele é o autor da vida.

Quero que você reflicta neste exemplo que passo a descrever: As nações, as autoridades instituídas e as suas respectivas leis, são um espelho ou um reflexo da forma como Deus faz as coisas...Deus é o autor da instituição de autoridade, em Romanos 13:1, Paulo afirma que: “...não há autoridade que não venha de Deus...” Toda a autoridade e lei que foi legitimamente delegada, tem a bênção de Deus. O próprio Deus deu o exemplo, com a nação, que Ele próprio escolheu, Israel. Escreveu os 10 mandamentos e inspirou Moisés a escrever a lei, que grande parte, está escrita no livro de Levítico, uma espécie de código civil da nação.

“Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho, que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; E porque estreita é a porta, e apertado o caminho, que leva à vida, e poucos há que a encontrem.” (Mateus 7:13-14)

Está cada vez mais fácil entrar em portas largas e caminhar por caminhos espaçosos, mas Jesus Cristo afirma que há apenas uma porta e único caminho que nos leva à vida. Que vida? A vida eterna com Deus. Há quem pense que o caminho que Jesus indica que é muito difícil de trilhar, mas não é isso que ele diz. A questão não se põe pela dificuldade, porque Ele fez tudo por nós, a questão é que o ser humano gosta de “inventar”, e devido à nossa natureza Adâmica, somos atraídos pelo “fruto proibido”. 

Durante anos ouvi dizer, que pecado é pecado aos olhos de Deus. Isto é, por exemplo, mentir é igual a murmurar, e assim sucessivamente. Os cristãos que acreditam que se pode perder a salvação, baseiam-se muito nesta questão, se a pessoa não preservar até ao fim pode perder a salvação, isto é, o direito à vida eterna com Deus. Se a pessoa peca e não se arrepende perde a salvação, se a pessoa peca e arrepende-se ganha a salvação. Parece uma espécie de "iô-iô", ora perdemos, ora ganhamos, depende como lidamos com o pecado. 

Mas a bíblia não diz isso, existe uma grande incompreensão da nossa parte sobre o assunto, que leva à confusão que está instalada. Em primeiro lugar temos de definir o que significa PECADO? Na bíblia pecado significa crime, pecado é um crime. Crime contra quem e contra o quê? Com respeito ás coisas de Deus, é contra Deus e contra a lei de Deus.

Quando Deus, decidiu escolher uma família para dar inicio a uma nação chamada Israel, Ele, com o tempo, teve a necessidade de Estabelecer a lei, porque não se consegue governar sem lei. Está mais que provado, que o ser humano não consegue viver em sociedade sem regras, pois a liberdade, muitas vezes dá lugar à libertinagem. Assim, Israel, como qualquer outra nação, passou a ter uma lei. Essa lei vem com Moisés, Deus escreve os dez mandamentos, uma espécie de CONSTITUIÇÃO, e mais tarde, Moisés escreve o “código civil”, a chamada lei de Moisés, que está relatada no livro de Levítico.