geral@vidasfelizes.com

Durante anos ouvi dizer, que pecado é pecado aos olhos de Deus. Isto é, por exemplo, mentir é igual a murmurar, e assim sucessivamente. Os cristãos que acreditam que se pode perder a salvação, baseiam-se muito nesta questão, se a pessoa não preservar até ao fim pode perder a salvação, isto é, o direito à vida eterna com Deus. Se a pessoa peca e não se arrepende perde a salvação, se a pessoa peca e arrepende-se ganha a salvação. Parece uma espécie de "iô-iô", ora perdemos, ora ganhamos, depende como lidamos com o pecado. 

Mas a bíblia não diz isso, existe uma grande incompreensão da nossa parte sobre o assunto, que leva à confusão que está instalada. Em primeiro lugar temos de definir o que significa PECADO? Na bíblia pecado significa crime, pecado é um crime. Crime contra quem e contra o quê? Com respeito ás coisas de Deus, é contra Deus e contra a lei de Deus.

Quando Deus, decidiu escolher uma família para dar inicio a uma nação chamada Israel, Ele, com o tempo, teve a necessidade de Estabelecer a lei, porque não se consegue governar sem lei. Está mais que provado, que o ser humano não consegue viver em sociedade sem regras, pois a liberdade, muitas vezes dá lugar à libertinagem. Assim, Israel, como qualquer outra nação, passou a ter uma lei. Essa lei vem com Moisés, Deus escreve os dez mandamentos, uma espécie de CONSTITUIÇÃO, e mais tarde, Moisés escreve o “código civil”, a chamada lei de Moisés, que está relatada no livro de Levítico.

É da vontade de Deus que mulheres assumem o ofício de “apostolas”, “bispas”, “sacerdotisas” e “pastoras”? A resposta é clara, não, não é da vontade de Deus.

Se perguntarem a mim, José Fidalgo, o que acho? Eu respondo que muitos homens deixam muito a desejar e que existem mulheres muito mais capazes do que homens. Mas é a minha opinião. Só que, eu não sou Deus, e a minha opinião não muda Deus, Ele é soberano, e sabe o que faz, melhor do que nós. 

A bíblia diz que, os pensamentos de Deus não são como os nossos pensamentos, Deus é o oleiro e nós somos o barro, não cabe ao barro dizer ao oleiro, o que ele tem de fazer. Mas uma coisa é clara na bíblia e aos olhos de Deus, homem e mulher têm a mesma importância, em termos de características e de funções, somos diferentes, e Deus requer isso de ambos.

“Ficarão de fora os cães e os feiticeiros, e os que se prostituem, e os homicidas, e os idolatras, e qualquer que ama e comete a mentira” (Apoc.22:15)

“Mas, quanto aos tímidos, e aos descrentes, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos devassos, e aos feiticeiros, e os idolatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago que arde com fogo e enxofre; o que é a segunda morte” (Apoc.20:8)

Durante anos pensei que os crentes (os cristãos) podiam perder a salvação ou a vida eterna, pois quem pratica estes tipos de pecado, diz a bíblia, que ficarão de fora e não herdarão a vida eterna com Deus.

Principalmente quando me explicavam sobre “os cães”. Fui ensinado que o significado de “cães”, referem-se ás pessoas que voltam ao seu vómito, pois o cão é um animal que come o seu próprio vómito, então neste caso é usado esta ilustração para exemplificar as pessoas que tinham se arrependido de algo e depois voltavam a praticar as mesmas obras do passado...um exemplo que muitas vezes ouvia, é de alguém que tinha sido idolatra, arrependeu-se da sua idolatria e passado vários anos, voltou a praticar idolatria, perdendo assim a sua salvação...e assim acreditei durante muitos anos.

Nestes últimos dias, tenho ouvido frases no facebook sobre o evento do Festival da Esperança, organizado, pelo que entendi, pela fundação Billy Graham nos dias 7 e 8 de Abril de 2018 no Campo Pequeno em Portugal. Ao que parece passaram pelo evento cerca de 27.000 pessoas e perto quase de 2.000 salvações, fora o número dos que assistiram via Internet. A maioria dos comentários foram muito positivos, e claro, porque não, organizar mais eventos destes?! 

Eu estive presente no evento, e verifiquei algumas coisas, que como cristão, entristece-me. Primeiro, foi preciso alguém de fora, estrangeiro, vir a Portugal para conseguir, juntar algumas igrejas e cristãos. Com tanta riqueza humana em Portugal, continuamos errados na nossa mentalidade típica e antiga portuguesa: “os outros são sempre melhores que nós”. Em segundo lugar a igreja em Portugal, no modo geral, anda a pensar errado e porquê? Porque o verdadeiro evangelho não está a ser pregado como Jesus mandou pregar, e por isso abordamos certos assuntos do modo errado. 

O assunto da salvação e da vida eterna com Deus, que no geral se prega, está a ser construído numa base falsa, num evangelho, que não é o evangelho de Cristo. Muitas vezes ouvimos dizer: “Tantas pessoas que se converteram neste evento, mas agora é preciso fazer qualquer coisa com elas, porque senão vão-se perder”...ou então: “Agora temos que encaminhar as pessoas para as igrejas, há muito trabalho a fazer, precisam de ser acompanhadas, são muito bebés em Cristo”. “ O que é importante é que não fiquem perdidas pelo caminho”.

Estas e outras frases, demonstram que estamos a abordar o lado errado da salvação e da promessa da vida eterna. 

Várias vezes sou confrontado com perguntas deste género: “Fulano de tal, será que está salvo? Os católicos estão salvos? E o Judas, ele suicidou-se, as pessoas que se suicidam estarão salvas? E os que praticaram a eutanásia?”

Se eu tivesse uma máquina de RX que conseguisse ver o interior das pessoas, talvez pudéssemos ter respostas para estas e outras perguntas. Temos que ter algum cuidado, pois, existem assuntos que não são fáceis de responder e a bíblia nem sempre é clara. Quando a bíblia não é clara, temos que ter o bom senso, e não responder sem base bíblica. Podemos ter a nossa opinião e até partilha-la, mas não podemos jurar a pés juntos que é assim que Deus pensa.