geral@vidasfelizes.com

 Geralmente ouvimos dizer,Pai peixe filho peixinho,mas um pai ou mãe cristã não significa filho cristão.Pais cristãos-filhos pecadores,os nossos filhos quando nascem,nascem pecadores e portanto precisam de salvação,logo nós como pais cristãos e crentes no verdadeiro evangelho de Cristo estas são as primeiras pessoas que temos que evangelizar -os nossos filhos.

Romanos 3:23”Porque todos pecaram e destituídos estão da Glória de Deus”

É urgente pais cristãos ensinarmos os nossos filhos as verdades de Deus, é urgente falarmos acerca do verdadeiro evangelho e só existe uma maneira do seu filho crer:o evangelho tem que ser pregado. E nós como pais estamos adormecidos. Romanos 0:14”Como,pois,invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele que não ouviram? E como ouvirão,se não há quem pregue?”

Hoje em dia os pais estão a “terceirizar” o seu papel, dando esse cargo aos avós,aos colégios,às baby-sitters, e não estamos a exercer o papel,principal que Deus nos incumbiu de fazer. Não há dinheiro que pague a alma do seu filho,não dinheiro que pague o seu filho estar nos caminhos do Senhor. Posso afirmar, por experiência própria, que é muito mais fácil deixar os nossos filhos no colégio às 8 da manhã e ir busca-los às 6 da tarde e só dar banho e jantar. Mas essa não é vontade de Deus para as nossas vidas. Contudo, não quero afirmar com isto que assim teríamos que nos dedicar completamente aos nossos filhos,e deixar os empregos,não é nada disso.

Mas nós igreja, e como pais cristãos, estamos a deixar que o espírito do mundo entre nas nossas famílias e igrejas.Gostamos de mudar os versículos à nossa maneira,de forma a ser mais cómodo para nós, está errado! Precisamos de nos alinhar e assumir o nosso papel como educadores e evangelistas dos nossos filhos!

Deuteronómio 6:6 a 9  “E estas palavras,que hoje te ordeno,estarão no teu coração;

E as intimarás aos teus filhos,e delas falarás assentando em tua casa,e andando pelo caminho,e deitando te e levantando-te. Também as atarás por sinal na tua mão e te serão por testeiras entre os teus olhos. E as escreverás nos umbrais da tua casa,e nas tuas portas”

 É incutido na nossa sociedade, e dentro de casa que temos que trabalhar, e estudar para ser alguém na vida! Esta frase aparentemente não tem mal algum,claro que temos que trabalhar e Deus abençoa a obra das nossas mãos, e digno é obreiro do seu salário,mas ao ponto que chegamos de trabalharmos com a motivação de ter mais e mais coisas,para termos uma casa “xpto”, e o principal valor que é a família, ESTÁ A FICAR PARA TRÁS.

Neste momento eu não trabalho por opção. Para muitos é ridículo, e alguns até me acham preguiçosa e do século passado,mas decidimos que era importante e temos  visto à luz da Palavra de Deus, a importância dos pais na vida dos filhos. O facto de estar presente,trás mais segurança aos nossos filhos,e um tempo de qualidade ensinando os princípios do Evangelho. Não é fácil,exige muita disciplina. Como é óbvio, não estou a dizer para as mães deixarem de trabalhar,mas quero consciencializar as mães cristãs para revermos as nossas prioridades.Quanto tempo o teu filho está exposto a tudo aquilo que é contrário daquilo que tu acreditas e que é contrário aquilo que Deus diz? 8 horas? 10 horas? E quanto tempo tu investes na vida dos teus filhos?

A sociedade diz que temos que trabalhar,que as mulheres têm que ter a sua independência financeira, e esquecemos que por trás disto visa a destruição dos nossos lares.

Mas,o meu filho tem que ser sal e luz? Sim mas se ele ainda não cre,e não sabe a palavra,como vai ser luz? Como será luz se nós não os ensinamos,e estão mais tempo a receber ideologias contrárias à palavra?

Quero por fim,partilho uma lei que foi aprovada,que é a igualdade de género.

Esta lei vem do fundo do inferno,e tem como objetivo a destruição e vem disfarçada com a tal”liberdade do ser humano” e os seus direitos. A sociedade e as escolas estão a dizer que nascemos “neutros” que temos o direito de escolher o que queremos ser.De manhã podemos ser meninas,à tarde meninos,consoante aquilo que sentimos, casas de banho mistas,se um menino decide ser menina com 6 anos,em alguns países já podem decidir, os pais têm que aceitar e os professores, e se contrariarem os filhos, são retirados aos pais,e os professores são retirados das escolas. Estamos a ver e vamos continuar que os nossos filhos assumam esta ideologia como “normal”? Vamos continuar a ser passivos?

Romanos 1:25” Pois mudaram a verdade de Deus em mentira,e honraram mais a criatura do que o Criador,que é bendito eternamente”

Parece radical o que digo? Nós é que nos afastamos da Palavra de Deus, e estamos assumir a mentira como verdade.

Romanos 1:16,17”Porque não me envergonho do evangelho de Cristo,pois é poder de Deus para salvação de todo aquele que crê;primeiro do judeu e também do grego. Porque nele se descobre a justiça de Deus,de fé em fé,como está escrito:Mas o justo viverá da fé”

Em breve falarei sobre :ser mãe!

 

“Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus” Tiago 1:20 Será que nos iramos, buscando estabelecer a Justiça de Deus? Ou simplesmente porque as coisas não correm à nossa maneira? Foi uma pergunta que coloquei no meu facebook pessoal há algum tempo,e sinceramente foi para mim. Actualmente,estou a estudar o livro de Tiago,ao qual aconselho todos fazerem, e que grandes verdades podemos retirar deste livro, verdades essas que precisamos de começar a colocar em prática nas nossas vidas como cristãos,crentes e praticantes da sua Palavra.Quantas vezes ao dia nos chateamos ou nos iramos? Quantas vezes ao dia nos iramos com os nossos filhos? Quantas vezes os nossos filhos fazem coisas que nos desagradam e até nos irritam profundamente?

Desde que me conheço sempre tive o desejo no meu coração de ajudar as pessoas. Gosto bastante de ajudar, e de poder de alguma forma,ser um meio de alívio para alguém.

Contudo, por vezes as circunstâncias da vida e as dificuldades em todos os aspectos que enfrentamos,ficamos tímidos e envergonhados,deixamos de falar de Cristo,das boas novas,daquilo que Jesus veio fazer à Terra a outras pessoas. A nossa mente  paralisa e começamos a sentirmos por vezes limitados, e  atentamos  para aquilo que vemos à nossa volta,as nossas falhas,erros e limitações! Quem já passou por esta situação na sua vida como Cristão?

"Filho(a) que desarrumação vem a ser esta? Por favor vai tomar banho, pareces um porco mal cheiroso!? Tu és teimoso, nunca me ouves! Eu já te disse que não é assim que se faz…"

Qual o jovem que já não ouviu e ouve estas frases de vez enquanto? São frases que por vezes nos deixam irritados, e  não conseguimos entender, pois achamos que não estamos a fazer mal nenhum. Hoje quero falar especialmente para Jovens que se sentem frustrados, e que acham que sofrem muitas injustiças dos pais.

Nas ultimas semanas de 2017, ouvi várias vezes esta questão, em conversas com amigas e conhecidas, esta pergunta: É de Deus, ou não? E esta questão em diversos assuntos e contextos, mas vou centrar esta questão naquilo que os nossos filhos vêem e ouvem na televisão, e na escola com os colegas.

Todo o verdadeiro cristão, deseja na simplicidade do seu coração agradar a Deus em tudo, é um sentimento natural, que vem com o novo nascimento, quando passamos a crer em Jesus, todas as nossas prioridades são revistas e começamos a ter novos valores, e ainda para mais como pais queremos dar uma boa educação aos nossos filhos, e fazer o melhor cumprindo com o nosso papel de pais.